sexta-feira , 10 julho 2020

Aborto foi a maior causa de morte em 2019, matando mais de 42 milhões

Ativista pró-vida segura um modelo de embrião durante protesto em Belfast. (Foto: Cathal Mcnaughton/Reuters)

Mais de 42 milhões de abortos ocorreram por todo o mundo em 2019, de acordo com o serviço de rastreamento Worldometers, constatando mais uma vez que o aborto foi a maior causa de morte no planeta.

“Segundo a OMS, todos os anos no mundo há cerca de 40 a 50 milhões de abortos. Isso corresponde a aproximadamente 125.000 abortos por dia”, observou o Worldometers.

Em 31 de dezembro, a plataforma Worldometers contabilizou 42,4 milhões de abortos, o que representa mais da metade do número total de mortes por qualquer outra causa (58,6 milhões). O aborto superou todas as causas individuais de morte, incluindo mortes em geral por doenças (13 milhões).

O real número total de abortos pode ser menor ou maior, no entanto, já que o Worldometers depende de estatísticas de saúde e mortalidade da Organização Mundial da Saúde (OMS), que por sua vez se baseia em estimativas do Instituto Guttmacher — posicionado como pró-aborto, segundo o LifeSiteNews.

“Os 56,3 milhões de abortos globais que o Guttmacher estima anualmente, não mais do que 10%, pode ser oficialmente contabilizados e apenas 23% têm base na evidência empírica”, disse Michael Spielman,  fundador do projeto pró-vida Abort73. “Os outros 77% são assumidos com base em um complexo modelo estatístico que estima uma variedade de fatores”.

O Worldometers identificou números semelhantes no ano passado, levando os órgãos como o Snopes, um site de verificação de fatos, a tentar minimizar a notícia, “não contestando os números, mas argumentando que o aborto não deve ser considerado uma ‘causa de morte’”, relatou o LifeSiteNews.

O Worldometers rastreia e estima estatísticas em tempo real sobre uma ampla variedade de assuntos, com base em dados de fontes como a ONU, a OMS, o Fundo Monetário Internacional (FMI), entre outras. O instituto possui reconhecimento e citações de uma ampla variedade de meios de comunicação e trabalhos acadêmicos, bem como o endosso da American Library Association.

Até esta quinta-feira, 3 de janeiro, o Worldometers já contabilizou mais de 300.000 abortos em todo o mundo somente em 2020.

Por https://m.guiame.com.br/gospel/noticias/aborto-foi-maior-causa-de-morte-em-2019-matando-mais-de-42-milhoes.html

Veja Também

Canhotinho-PE: Coronavírus – 248 casos confirmados, 172 recuperados e 09 óbitos

O município de Canhotinho-PE, divulgou o seu boletim informativo do novo coronavírus desta quinta-feira (09), …

Grávidas podem transmitir Covid-19 para seus bebês, diz estudo

Pesquisadores analisaram casos de 31 mulheres internadas devido ao SARS-CoV-2 e detectaram a presença do …

Canhotinho-PE: Município está entre as 113 cidades que devem ser alertadas pelo TCE-PE sobre falhas na disponibilização de informações relacionadas aos gastos com a Covid-19

O presidente do TCE-PE (Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco), Dirceu Rodolfo, anunciou nesta …

Canhotinho-PE: Município contabiliza 237 casos do novo coronavírus e 147 recuperados

O município de Canhotinho, no Agreste de Pernambuco, contabiliza até o momento 237 casos confirmados …

OMS reconhece que há provas de transmissão do coronavírus pelo ar

Gestores alertam ainda que a doença acelera e que atingiu não atingiu o pico Tedros …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *