sexta-feira , 27 novembro 2020

EUA pede velocidade de aprovação para remédio potencial contra coronavírus

Donald Trump: “Os médicos vão distribuir o medicamento, os Estados também, vai ser excelente” (Leah Millis/Reuters)

Droga hidroxicloroquina, utilizada para tratar malária, pode ter bons resultados contra o coronavírus e deve ser aprovada em breve pela FDA

Em pronunciamento nesta quinta-feira (19), o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump disse que as drogas hidroxicloroquina e remdesivir podem ter bons resultados contra o coronavírus, com base em um estudo feito na China, e pediu velocidade de testes e possível aproção pela FDA (Food  and Drugs Administration), espécie de Anvisa do país. O discurso de Trump, inicialmente, deu a entender que os EUA tinham descoberto uma cura para o novo coronavírus, o que não aconteceu.

Na mesma conferência, um dos membros da FDA, Stephen Hahn, disse que o uso da droga ainda está em testes para avaliar como ela funciona e em que dose deve ser utilizada contra o coronavírus.

A hidroxicloroquina já é usada no tratamento de malária e também vem sendo experimentada contra o novo coronavírus na França.

Durante a coletiva, Trump anunciou que, em breve, qualquer cidadão poderá comprar o medicamento, desde que tenham prescrição médica. A hidroxicloroquina também poderá ser distribuída em consultas e hospitais.

Para o presidente dos EUA, a vantagem de usar um medicamento já existente é ter a certeza de que ele já foi testado e aprovado. “Se você começa a desenvolver uma droga do zero, não sabe o que vai acontecer”.

“Os médicos vão distribuir o medicamento, os Estados também, vai ser excelente. Esse pode ser ou não o momento de virada”, afirmou Trump sobre os efeitos da droga no coronavírus ainda estarem sendo estudados.

“Estados individuais lidam com isso, médicos lidam com isso, acho que vai ser ótimo”, diz Trump. O governo continua estudando a droga. “Poderia ser um divisor de águas, e talvez não.”

A utilização dessa droga já havia sido sugerida por figuras importantes com Elon Musk, presidente da Tesla, e pelo fundador da Microsoft, Bill Gates.

Quarentena nos EUA

Sobre o crescimento de casos nos Estados Unidos, Trump disse que saberá somente se o distanciamento social de 15 dias precisa ser estendido “no décimo quarto dia”.

O presidente também afirmou que os locais mais afetados pelo vírus estão “trabalhando duro para fazer a quarentena” e que o “governo está se movimentando rapidamente para oferecer mais trabalho remoto”.

Vacina

Stephen Hahn, da FDA, também disse que os testes para uma vacina contra o coronavírus devem permitir sua utilização em até 12 meses. De acordo com Trump, esse é um foco da FDA.

A vacina em questão foi desenvolvida pela farmacêutica Moderna. Após o anúncio de Hahn, as ações da companhia subiram mais de 20%, de acordo com o site de notícias Bloomberg.

Por Revista Exame

Veja Também

Duplicação da BR-423, no Agreste de Pernambuco, deve ser realizada em breve

Obras estão previstas para iniciar em janeiro de 2021 Cerca de 17 mil veículos trafegam …

‘Best Friday’ da Celpe oferece até 30% de desconto na quitação de débitos

A distribuidora vai disponibilizar, a partir desta terça-feira (24), condições especiais para clientes interessados em …

OMS recomenda não ir a festas de Natal e Ano-Novo: “aposta mais segura”

Organização recomenda evitar aglomerações e encontros familiares no Natal e Réveillon; no mundo todo, vacinas …

Canhotinho-PE: Vereador eleito, Pastor Rael realizará culto em ação de graças

O Pastor Rael, da Igreja Nova Aliança Monte da Oliveira, realizará um culto em ação …

Lajedo-PE: Assisão, Kelvin Cantor e Zé Vaqueiro comandam a “Festa da Vitória”, em comemoração ao resultado das eleições no município

Em comemoração ao resultado das eleições no município de Lajedo-PE, foram anunciados dois dias de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *