quinta-feira , 4 junho 2020

Cientistas descobrem anticorpo capaz de bloquear ação da Covid-19

Segundo pesquisadores, anticorpo encontrado é ‘totalmente humano’, o que reduz a possibilidade de efeitos colaterais para o sistema imunológico

Estudo foi publicado na revista científica Nature Communications nesta segunda-feira (4/5)
(foto: AFP / ARIS MESSINIS)

Pesquisadores holandeses relataram ter identificado um anticorpo que impede o vírus SARS-CoV-2, causador da Covid-19, de infectar células. A descoberta é o primeiro passo para o desenvolvimento de um potencial tratamento de cura e prevenção do novo coronavírus. A pesquisa foi publicada nesta segunda-feira (4/5) na  revista científica Nature Communications

O estudo é encabeçado por pesquisadores da Universidade de Utrecht, do Erasmus Medical Center e do Harbor BioMed. Segundo eles, o anticorpo descoberto pode neutralizar a infecção em culturas celulares.

“Esse anticorpo neutralizante tem potencial para alterar o curso da infecção no hospedeiro infectado, apoiar a eliminação do vírus ou proteger um indivíduo não infectado que é exposto ao vírus”, afirmou Berend-Jan Bosch, líder da pesquisa, em comunicado.

Bosch explica na publicação que observou que o anticorpo se liga a um domínio que é conservado no SARS-CoV e no SARS-CoV-2, explicando sua capacidade de neutralizar os dois vírus. “Esse recurso de neutralização cruzada do anticorpo é muito interessante e sugere que ele pode ter potencial na mitigação de doenças causadas por coronavírus relacionados que possam surgir futuramente”, esclareceu.

O coautor principal do estudo, o professor da Academia de Biologia Celular do Erasmus Medical Center, Frank Grosveld, explicou que os anticorpos terapêuticos convencionais são desenvolvidos primeiramente em outras espécies e, em seguida, precisam ser submetidos a um trabalho adicional para “humanizá-los”. No entanto, o anticorpo usado neste trabalho é totalmente humano. “Isso permite que o desenvolvimento prossiga mais rapidamente e reduz o potencial de efeitos colaterais relacionados ao sistema imunológico”.

A equipe que fez o estudo ressalta que ainda é necessário muito trabalho para saber se esse anticorpo é capaz de proteger os seres humanos do novo coronavírus, mas não esconde a empolgação com a descoberta. “Esta é uma pesquisa inovadora”, disse Jingsong Wang, fundador, presidente e CEO da HBM. “É necessário muito mais trabalho para avaliar se esse anticorpo pode proteger ou reduzir a gravidade da doença em humanos. Esperamos avançar no desenvolvimento do anticorpo com parceiros.”


Por Correio Braziliense

Veja Também

Caruaru tem potencial de propagação da Covid-19 semelhante ao de capitais, aponta estudo

Dinâmica de centro regional da cidade pode contribuir para a interiorização da doença no Estado …

Canhotinho-PE: Coronavírus – Mais 4 casos foram confirmados, e total de infectados chega a 27; 35 estão em investigação

O município de Canhotinho, no Agreste de Pernambuco, vem apresentando um aumento diário nos casos …

Canhotinho-PE: Idoso de 83 anos é agredido pelo filho após reclamar do volume alto da TV

Um idoso de 83 anos foi brutalmente agredido pelo próprio filho, na noite desta terça-feira …

COVID-19: Pernambuco tem novo recorde diário de cura

Manoel Leandro do Nascimento, de 76 anos, recebeu alta do Hospital Provisório Recife 2, nos …

Canhotinho-PE: Município confirma mais 05 casos de Covid-19 e chega a 23 registros da doença

O município de Canhotinho, no Agreste de Pernambuco, registrou nesta terça-feira (02), através do boletim …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *