quinta-feira , 4 junho 2020

Governador anuncia reabertura gradual do comércio no Maranhão a partir de segunda-feira

Em novo decreto editado nesta quarta-feira (20), o governador Flávio Dino (PCdoB) determinou que a reabertura do comércio inicia em 1º de junho, com avaliações da situação sanitária toda semana para dar sequência ao plano de retomada da economia ou interrompê-lo.

Governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), anunciou a reabertura gradual do comércio no estado em pronunciamento nesta quarta-feira (20).
Foto: Reprodução/Governo do Maranhão

O decreto Nº35.831 diz que a ideia é liberar o funcionamento do comércio, mas alternando no primeiro momento os horários entre os estabelecimentos para diminuir o fluxo de passageiros no transporte coletivo.

“A retomada das atividades deve ser gradual, isto é, por setor econômico, iniciando no dia 1° de junho de 2020 e estendendo-se por até 45 (quarenta e cinco) dias. Os estabelecimentos devem funcionar com horários alternados para diminuir a concentração do fluxo no transporte coletivo”, diz trecho do decreto.

No entanto, em pronunciamento nesta quarta-feira, o governador disse que já na segunda-feira (25) os estabelecimentos menores como comércios familiares em todo o estado poderão funcionar.

“Nós teremos manutenção das regras vigentes até o próximo domingo (24). A partir do dia 25 de maio, nós vamos iniciar um processo gradual, com segurança, com a observância de normas sanitárias, de liberação das atividades econômicas. Esse processo iniciará a partir da próxima segunda-feira pelas empresas exclusivamente familiares, ou seja, estabelecimentos que trabalham somente o proprietário e pessoas do seu grupo familiar. Pequenas empresas que estejam situadas em qualquer cidade do Maranhão, menos no caso de shoppings”, disse o governador.

A limpeza do ambiente de trabalho duas vezes por turno, atenção maior na higienização, ocupação de elevadores e banheiros e também orientação nos refeitórios são determinações às empresas que constam no decreto para evitar muitos funcionários no mesmo local simultaneamente.

Lanchonetes, restaurantes e bares seguem proibidos de receber clientes para consumo interno. Apenas pedidos encaminhados para a residência do cliente ou entregue na recepção do estabelecimentos seguem liberados.

Por outro lado, as lojas de vestuário estão liberadas para funcionar, mas “caso permitam a prova e a troca de roupas e similares, deverão adotar medidas para que a mercadoria seja higienizada antes de ser fornecida a outros clientes”.

Por G1

Veja Também

Caruaru tem potencial de propagação da Covid-19 semelhante ao de capitais, aponta estudo

Dinâmica de centro regional da cidade pode contribuir para a interiorização da doença no Estado …

Canhotinho-PE: Coronavírus – Mais 4 casos foram confirmados, e total de infectados chega a 27; 35 estão em investigação

O município de Canhotinho, no Agreste de Pernambuco, vem apresentando um aumento diário nos casos …

Canhotinho-PE: Idoso de 83 anos é agredido pelo filho após reclamar do volume alto da TV

Um idoso de 83 anos foi brutalmente agredido pelo próprio filho, na noite desta terça-feira …

COVID-19: Pernambuco tem novo recorde diário de cura

Manoel Leandro do Nascimento, de 76 anos, recebeu alta do Hospital Provisório Recife 2, nos …

Canhotinho-PE: Município confirma mais 05 casos de Covid-19 e chega a 23 registros da doença

O município de Canhotinho, no Agreste de Pernambuco, registrou nesta terça-feira (02), através do boletim …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *