quinta-feira , 18 agosto 2022

Cientistas e médicos pernambucanos pedem ‘bom senso’ de candidatos para evitarem aglomerações

Falta do uso de máscaras é um dos pontos criticados pelas entidades – Ricardo Wolffenbuttel/Governo de Santa Catarina

Com um alerta sobre a possibilidade de segunda onda no Brasil, uma nota publicada, nesta quinta-feira (29), pela Academia Pernambucana de Ciências (APC) e Academia Pernambucana de Medicina (APM) pede “bom senso” aos candidatos que disputam as eleições municipais deste ano. A expansão da pandemia, cenário já vivenciado em países europeus como França, Alemanha e Espanha, preocupa as entidades.

As academias reforçam que os candidatos devem orientar seus cabos eleitorais para a importância das medidas sanitárias e classificam como “dramático” o cenário de aglomerações em comícios políticos em várias cidades do Brasil, com pessoas sem máscaras e sem distanciamento social.

“Caso não haja bom senso por parte dos candidatos e resposta positiva da população, a APC e a APM apelam para as autoridades constituídas tomarem as devidas providências com o rigor que a lei exige para que vidas sejam salvas, pois são mais importantes que quaisquer cargos políticos que estão em disputa”, diz trecho de nota assinada pelos presidentes José Antônio Aleixo da Silva (da APC) e Hildo Azevedo (da APM).

A atenção da população para evitar uma segunda onda da Covid-19 no País é um outro apelo citado na nota, que traz dados da expansão da pandemia no mundo, como a aproximação da taxa de um milhão de infectados por dia e o lockdown anunciado na França, com início nesta sexta-feira (30).

“Ações como o distanciamento entre as pessoas, o uso de máscara, que não somente protege o usuário, mas protege as outras pessoas, a lavagem das mãos, a higiene e evitar ambientes fechados são atitudes de solidariedade, mas que estão se reduzindo a cada dia em nossa sociedade e a consequência será o aumento do número de pessoas infectadas e de mortes”, diz o texto.

Em relação aos candidatos que promovem aglomerações em seus atos eleitorais, a APM e a APC criticam e questionam quem os candidatos, de fato, representam.

“Seria extremamente apropriado e demonstraria real preocupação com a população, que os candidatos ao pleito legislativo do próximo mês, demonstrassem ter uma atitude cidadã, seguindo as leis e as orientações das autoridades sanitárias, usando máscaras e não promovendo aglomerações. Procedendo de forma contrária, eles serão representantes de quem? De um pequeno grupo de pessoas que só se importam consigo mesmas, ignorando que também podem se tornar vítimas da pandemia”, reclamam as academias.

Por Blog da Folha

Veja Também

Canhotinho-PE: Vereador Cláudio da Compesa anuncia uma série de obras para o município

Aconteceu nesta terça-feira (16) a reunião ordinária da câmara de vereadores de Canhotinho-PE. Na ocasião, …

Canhotinho-PE: Inauguração da Masterboi marca uma nova era no município

A Masterboi inaugurou nesta segunda-feira (15), no município de Canhotinho-PE, o mais novo frigorífico industrial …

Canhotinho-PE: “Mães do sopão” recebem doação de cestas básicas do Lar Espírita

O Lar Espírita André Luiz (LEAL), localizado no município de Canhotinho-PE, realizou mais uma doação …

Canhotinho-PE: Dr. Marcílio, líder da oposição do município, apresenta seu candidato a Deputado Estadual

O líder da oposição do município de Canhotinho-PE, Marcílio Albuquerque, apresentou o seu candidato a …

Canhotinho/Quipapá-PE: Homem morre afogado após cair em caixa d’água em sua residência

Um homem morreu afogado em sua residência, na localidade conhecida como Cruzeiro do Gongo, no …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *